FIM!

domingo, 15 de janeiro de 2012.

Luz da manhã
Mentira morta
Manhã de tormenta, noite rebenta
Vida de tempestade
Agora aqui, cansado
Longe do fardo de minha vitória
Quase morto nessa estrada
E ela (a morte) apontando pra mim
Caindo eu, sem a compaixão de vós
Criando asas, rumo à estrela negra
Cara a cara com os vultos da verdade
Sem o fim do éden prometido e tratado
No final do apenas morrer
Chegando aos braços da mãe escuridão

Por Campos-Henrique
http://ecodesorrisos.blogspot.com

1 Comentário:

Jan Roen disse...

Extraordinariamente belo!!

Postar um comentário

 
XW Mundo Sombrio © Copyright 2010 | Design By Gothic Darkness |