0

German Vampire Ball

quinta-feira, 27 de dezembro de 2012.
No passado 23 de Novembro, deu-se o primeiro Vampire Ball em Berlim,
as festas Endless Nights - Vampire Ball, são já conhecidas um pouco por todo o mundo, Estados Unidos e Paris conquistados já há algum tempo, foi tempo de conquistar a Alemanha.
A festa foi um sucesso, no clube Insomnia mais de 400 pessoas marcaram presença.
A bela Ophelia Overdose maravilhou todos com a sua gory performance.
Vejamos algumas fotos do evento.









Leia Mais...
0

Atos Negros

quinta-feira, 2 de agosto de 2012.
 
ocultados
nos espelhos
portais entre dois 
mundos
batalhas
entre anjos e demônios
ocorrem em meus olhos 
lagrimas serão
soltadas
a cada facada 
tomada , 
pois um anjo
em um inferno
morre antes
de ver como é 
um eterno 
mundo destruído


Vinícius Fernando
http://poesiasdameianoite.blogspot.com.br/
Leia Mais...
0

Sentimentos de um robô


 
Odiar o mundo e meu robe
Odiar todos e meu status 
Cultivar inimigos e minha diversão
Não ter sentimentos e a minha realidade


Queria amar mais não amo
Queria ser feliz mais não sou 
Queria ser esperançoso  mais nunca serei
Queria odiar mais não odeio 


Apenas digo que odeio para me sentir mais humano
Coisa que nunca sera capaz pois não tenho coração
Tem uma pedra que esta pronta para ser esculpida ou deletada
amar não sei o que e isso pois não conheço esse sentimento que atrai tantos


Em minhas veias correm dados 
DNA´s celulados em cabos 
Vida composta por eletricidade
Coração movido por excesso de informações 


Olhos piscam para o disfarce se concretizar 
Sililos se soltam e grudam em minha bochecha para um sonho realizar 
Um sonho que nunca ser concretiza  pois sou apenas uma maquina
Que tenta ser humana mais nunca sera pois isso não esta ao seu alcance 


Sonhar não e humano pois eu sonho em humano
Eu sonhos pois o meu cérebro e uma placa conectada a internet 
As imagens que vejo se torna meu sonho os desastres que acontecem no mundo
se tornam os meus pesadelos 


Meus cabelos se arrepiam pois a carga elétrica
fica passando dentro de mim 
sou uma fonte de energia e informações 
Que me destroem aos poucos para criar o mundo dos humanos 




Estou morrendo não sinto dor 
Mais sinto o odor dos cabos se desconectado
Sinto o mar se secando 
O sol se apagando 




Vinícius Fernando
http://poesiasdameianoite.blogspot.com.br/
Leia Mais...
2

CREMATORIUM

quarta-feira, 23 de maio de 2012.



Meus fluidos, agora vapores, soltos ao vento
Um monte de cinzas tristes, estáticas lembranças
Não serei um fantasma, tampouco ser de luz
Meus restos mortais espalhados na correnteza
Fruindo a magia da volta aos braços da mãe
Serei pó, longe de lápides
Concreto grotesco, burrice sem fim
Não quero uma tumba escura, gelada
Castigo hermético aos meus pecados
Aos vermes, extintos de inanição, nem a carne putrefata
Nem meu corpo morto vendido aos abutres
Breve terei de volta meu pó criador
Ao meu amor, a saudade, curta ilusão
E minha solidão findará pois, ah findará
Único não mais serei, serei tudo
Da una decepção estarei todo universo
Leia Mais...
0

Góticos

sábado, 5 de maio de 2012.
 
Somos seres 
Noturnos 
Que desenvolvemos 
Sentimentos 
Obscuros 
Nossas 
Almas 
Fechadas 
Na escuridão
e lembradas 
por fantasmas 
vividos 
A cada dia 
Nossa vida 
Destruída
por ilusões 
Ocorridas 
No passado 
No presente e no
Futuro não tao distante.
Somos seres sem rumo

Caçamos 
Nossas sombras
Exóticas 
E nos 
Fechamos 
em lugares 
Obscuros.


Vinícius Fernando
Leia Mais...
0

A Escuridão


 
Esta dominando 
O nosso Mundo 
E nos deixando
na mais pura 
Solidão
Os sangues derramados
e espalhados deixaram
Marcas em minhas mãos 
e nessa sanguera
estava o sangue 
de minha diva 
Perdi ela 
Entre o seu e a terra
uma guerra que 
Começou tudo
partir  da
Decepção
Decepção
Que me deixou
Em uma conspiração
Mortal e muito
Imoral.


Vinícius Fernando
Leia Mais...
0

Afoguei-me



Em minhas 
Lagrimas 
Soltadas 
Diariamente 
Quando você 
Fazia o que via 
Em mente 
Lagrimas minha
Que se tornaram 
Um mar  
E dor e margura 
E me deixou na 
Pura 
Solidão e depressão
Estou me matando aos 
Poucos 
por tanto 
Querer
Você 
Mais você nunca me quis
me deixando 
Triste e feliz 
Pois as vezes 
Sigo uma frase 
Se ama tem 
Que libertar 
a pessoa 
Então eu te liberto 
E me afogo 
Em minhas lagrimas 
Formando o mar 
Morto

Vinicius Fernando 
Leia Mais...
0

Sombras

 
Me perseguem 
saíram 
Dos meus pesadelos 
E vieram para o 
Mundo real
Agora eu estou 
Ate passando mal 
De tanto medo 
E paranóia 
Não sei o que 
Elas querem 
Com migo 
Só sei que elas 
gritam no meu ouvido 
Elas tentam 
Se comunicar com 
migo 
mais acabam me assuntando
Me deixando 
Louco 
Um louco que tem medo 
Ate de dormir 
Pois elas invadem os seus 
Pesadelos 
E os tornam reais 
Elas destroem os nossos 
Mundos 
E aqui estou 
eu tentando te explicar 
o que aconteceu 
Com migo 
E nada seria 
Explicado pois muitos 
Duvidam desse fato 


Vinícius Fernando 
Leia Mais...
0

Bahugera (O Reino parte 2- Caos)

terça-feira, 1 de maio de 2012.

Bahugera (O Reino parte 2- Caos)

Venho de incomensuráveis dimensões
Trazer mil e uma faces distintas,
Embalar-te a uma ira nazista
Resgatar temores e vis alucinações

Traga-me o corpo vil e funesto
No próprio leito de extrema dor,
Jaz quase padecido exímio pecador,
Porém reflete o bom e honesto.

A abatida carcaça mortuária,
Aquela que alimenta corvos infernais
Virando nada, nas grandezas universais
Defronte as verdades. Imaginarias?

-Paralítico com a monumental quimera,
Que vinha corromper corpo e mente
Da réstia da humanidade vil e doente,
Naufragando em trevas a torpe esfera.
Leia Mais...
0

Afoguei-me


 
Em minhas 
Lagrimas 
Soltadas 
Diariamente 
Quando você 
Fazia o que via 
Em mente 
Lagrimas minha
Que se tornaram 
Um mar  
E dor e margura 
E me deixou na 
Pura 
Solidão e depressão
Estou me matando aos 
Poucos 
por tanto 
Querer
Você 
Mais você nunca me quis
me deixando 
Triste e feliz 
Pois as vezes 
Sigo uma frase 
Se ama tem 
Que libertar 
a pessoa 
Então eu te liberto 
E me afogo 
Em minhas lagrimas 
Formando o mar 
Morto

Leia Mais...
1

Sombras

  
Me perseguem 
saíram 
Dos meus pesadelos 
E vieram para o 
Mundo real
Agora eu estou 
Ate passando mal 
De tanto medo 
E paranóia 
Não sei o que 
Elas querem 
Com migo 
Só sei que elas 
gritam no meu ouvido 
Elas tentam 
Se comunicar com 
migo 
mais acabam me assuntando
Me deixando 
Louco 
Um louco que tem medo 
Ate de dormir 
Pois elas invadem os seus 
Pesadelos 
E os tornam reais 
Elas destroem os nossos 
Mundos 
E aqui estou 
eu tentando te explicar 
o que aconteceu 
Com migo 
E nada seria 
Explicado pois muitos 
Duvidam desse fato 


Vinícius Fernando 
http://poesiasdameianoite.blogspot.com.br/
Leia Mais...
 
XW Mundo Sombrio © Copyright 2010 | Design By Gothic Darkness |